quinta-feira, 16 de junho de 2011

Codle e cervejas

Descobri um prato irlandês maravilhoso, num legítimo Pub que ando frequentando em Porto Alegre (breve novidades a esse respeito).

O prato em si é simples: linguiça de porco defumada com batata. Quer combinação mais banal e perfeita? Pois é. Junte a isso ervas (a que tiveres em casa), azeite de oliva e, se curtir, uma mostarda escura (dedo meu) e tá feita a homenagem a Baco!

Para acompanhar um bom vinho tinto encorpado é uma boa pedida. Mas atualmente ando transitando em cervejas que fazem uma opção às difundidas lagers que vemos no mercado: apreciar uma Porter, uma Stout (cervejas escuras) ou ainda uma Strong Golden Ale (avermelhada, de sabor marcante) com esse prato é simplesmente divino!

Ou, claro, já que o prato é irlandês, fazer acompanhar por uma legítima cerveja irlandesa: Guinesse - ou a Murphy, para ficar em dois exemplos.

As Eisenbahn e Opa, disponíveis no mercado, oferecem essas opções. Sim, sai bem mais caro, mas tu DEGUSTA a cerveja!

Bom, eis a minha versão do Coddle, para duas pessoas comerem um prato bem servido (cada uma, logicamente):

- 400 g de linguiça de porto defumado (tem nos súperes, mas vai no Mercado Público);
- 400 g de batatas brancas (eu faço com aquelas redondinhas, pequenas);
- 5 (ou quantos lhe aprouver) dentes de alho inteiros e com casca;
- 1 cebola média bem picada;
- azeite de oliva;
- ervas.

Modo de fazer? Ah sim, lava bem as batatas, corta em quatro pedaços e joga numa panela muito quente com o óleo, a cebola e os dentes de alho (com casca e tudo)! Refoga tudo sempre mexendo para não grudar. A linguiça tu corta em fatias grosseiras (algo como dois ou três centímetros) e larga dentro. E vai mexendo, cuidando para não grudar. A rigor, não vai precisar de água.
Quando a batata estiver toda cozida, no ponto, tá pronta a brincadeira. Dispõe o misturado num prato, larga filetes de óleo em cima e salpica as ervas desidratadas em cima (inclusive na borda do prato para decorar).

E te refestela!

Depois me conta!

Um comentário:

blog da Paraguassu disse...

Olá, Rodrigo
O que dizer de um prato destes? Que deve ser uma maravilha degustá-lo. A receita é ótima e, é claro, acompanhada de um bom vinho tinto e encorpado, como tu bem sugeres, deve ficar uma delícia. Já estamos com água na boca, só em pensar. Continuas um ótimo gourmet,
Beijos a todos,
Tasso e Maria.

Pesquisar este blog