terça-feira, 30 de novembro de 2010

Missing

Desaparecido, é o que estou. Desde que virei concurseiro. São 8, 9 horas (incluindo aí as aulas) diárias dedicadas ao estudo. Aos 40 anos, descobri que estudar dá trabalho, até porque não foi coisa que fiz durante o primeiro, o segundo e o terceiro grau. Na Pós-Graduação me puxei um pouco, mas nada perto do que estou fazendo aqui.

A missão é chegar vivo a 16 de janeiro. Depois, veremos: haverá a segunda fase (ou não), que será em abril. Havendo terceira fase, novembro e dezembro - tô falando de 2011. E aí sim, janeiro de 2012 entrega dos títulos, se passar vivo da jaula dos tigres famintos!

Talvez depois disso eu retorne (ou não). A menos, claro, que meus quatro leitores aturem ficar lendo sobre concurso, defensoria pública, processo penal, Fundação Carlos Chagas e assemelhados.

Eu volto.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Humor na tevê brasileira

Alguém tá acompanhando o [b]"Junto & Misturado"[/b] que às sextas-feiras passa na Globo, com Bruno Mazzeo (filho do Chico Anysio) e sua turma FAZENDO HUMOR na tevê brasileira? Vai no estilo do 'Cilada' que passava no Multishow!


Na verdade, tem uma boa inspiração numa trupe inglesa que faz vários esquetes, com seis atores interpretando diversos personagens. Nada que o Monte Phyton não tenha feito na década de 1960 e 1970, como precursores.

Essa trupe aí (Mazzeo, Renata Castro Barbosa, Fábio Porchat), mais o pessoal do CQC (que faz mais jornalismo que muito William Bonner) e a Cia. Melhores do Mundo (no teatro) sabem fazer humor...

E lembrar que por tantos anos tivemos diaristas, sob nova direção e (ainda) a zorra total mandando... A Grande Família não chega a ser ruim, mas essa mania de personagens caricatos em demasia me cansa!

Vale a pena assistir!

sábado, 6 de novembro de 2010

Cerco ao cigarro e ao Paul Mcartney

Vai virar cultural: o cerco ao cigarro em Porto Alegre está mudando os hábitos dos fumantes. Ontem eu retornava do curso que estou fazendo à noite e percebi que na frente de diversos restaurantes, grupos se organizavam na calçada para produzir a característica fumacinha!

Quer dizer, proibido fumar em locais fechados, buscam a rua como - ainda - fumódromo tolerável. Por enquanto.

O lamentável da lei - que tomo por inconstitucional - é continuar ameaçando punir somente o dono do estabelecimento comercial, à mingua do infrator - o fumante - ao qual não é previsto pena alguma. Mas isso é questão para um Mandado de Segurança, visando o controle difuso da constitucionalidade da lei. Papo de advogado e, atualmente, concurseiro!

---

Filas já se formam no Beira-Rio para o show do Paul Mcartney. E sempre que se fala no ex-Beatle eu lembro da piada do cara que bate na casa dos Beatles, o George Harrison atende e o sujeito pergunta: "Olá, George, o Ringo Starr?", e George responde: "Não, foi Paul Mcartney no correio". "Então entrega essa carta pra ele, mas não deixa o John Lê, non!". Infame, eu sei.

De qualquer maneira há questões a serem observadas. Primeiro que se trata de aparente oportunidade única de assistir a Paul em Porto Alegre. Nunca fui beatlemaníaco, sempre fui pinkfloydiano, mas reconheço a importância do cara no cenário mundial. Mas eu falava das filas: parece que o show é amanhã, portanto os caras já estão acampando para garantir os, em tese, melhores lugares. Tudo bem, cada um na sua, eu na minha: não encaro uma fila dessas nem se fosse a Shania Twain nua!

Outra coisa que me chamou a atenção foi a reserva dos ingressos maciçamente para assinantes de ZH e sócios do Internacional. Dada a amplitude de um show desses, lamentável que tenha se reservado parcela tão grande, só pelo fato do camarada assinar o jornal que promove o show ou o clube que aluga o estádio - se não ouvi mal, foram 70 % dos ingressos destinados a esse estrato social!

Mas enfim, não se fala de outra coisa. Aos acampados no Beira-Rio, atenção: hoje à tarde no Gigantinho há um culto de beatificação (ou coisa que o valha) de uma gaúcha ou portoalegrense que fez sei lá o quê, Não confundam, senão vão sair de lá dizendo "mas que showzinho chato, heinhô Bastita?"!

Pesquisar este blog