sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

48 horas

Jã se vão quatorze dias deste 2011, e somente agora consigo parar para pensar e escrever - mesmo que seja qualquer coisa, é preciso um mínimo de concentração na coisa.

De outubro para cá as coisas andaram mais dinâmicas. Priorizei as aulas do curso preparatório e muitas horas de estudo, tanto em casa quanto no escritório. No olho do furacão, sei que não foi suficiente, mas isso é aquela autocrítica indispensável: sempre podemos mais.

Não sei se conseguirei, e na dúvida está o exato tesão de viver. Faltam 48 horas, e tantas coisas não sei. Mas algumas tantas descobri, e é exatamente essa arma que tenho a meu favor. Vai depender, todavia, do que me perguntarem na hora da verdade.

A "solidão da prova" é a expressão mais exata que ouvi nesses três meses de preparação. Ali, a partir das 9h do domingo, e até as 13h, estarei numa tarefa solitária de desvendar os mistérios de um concurso. A necessidade de ser aprovado (acertar 60 % das questões) e me classificar (figurar entre os 200 primeiros).

São 3.200 concorrentes, na sua maciça maioria despreparados. Mas não são eles que me preocupam - ninguém pode me impedir do que eu quero. Apenas minhas limitações.

Será apenas o primeiro passo que, se vencido, exigirá outros tão ou mais difíceis. Estou preparado para a guerra e seu resultado. Tenho a consciência de que fiz o que minhas forças permitiram. Poderia mais? Poderia. Mas aí é o limite do possível e a superação. Não me superei, estive no limite do possível. Vou tranquilo, aceitando o destino que me impus!

Alea jacta est!

Um comentário:

blog da Paraguassu disse...

Viva estas 48 horas como se nada fosse acontecer. Tu mereces um descanso depois desse stress todo. Apenas mantenha a fé e a certeza de que virá o melhor. Fica bem, sereno, consciente de que estás preparado, como bem o dizes. A torcida aqui é imensa, nem tem tamanho. Que sejas feliz neste teu início de caminhada.
Confia sempre. O conhecimento traz muita segurança e a certeza de que já está dando tudo certo,
Beijão para ti, para Raquel e para Heleninha.
Tasso e Maria.

Pesquisar este blog