quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Mocinhos e bandido

A síntese do pensamento maniqueísta pode ser vista na figura do mocinho e do bandido. Costuma ser assim na vida, e nas histórias que a vida nos conta: há que ter o mocinho, há que ter o bandido - sempre estereótipos irreais, tais como os consagrados pelas novelas globais há quarenta anos!

No já famoso caso do Bolão de Novo Hamburgo (dizem os colorados que em Novo Hamburgo de fato se joga um bolão!), a mídia ávida por notícas que vendam jornal e seus patrocinadores já elencou mocinhos e bandidos na história.

Evidente, são mocinhos os apostadores - os do bolão e qualquer outro, vítimas do azar de ter sorte! De outro, os vilões: o dono da lotérica, a funcionária que não fez o jogo, talvez a Caixa!

De cara saíram falando em estelionato, sem que qualquer coisa tivesse sido apurada. Vitimado também o empresário porque a fúria midiática estampou-lhe o carimbo de criminoso!

Ao mesmo tempo, os apostadores, mocinhos vitimados pela aparente desídia de outrem, já são relatados pelos meios de comunicação como "vivendo um drama"!

Menos, muito menos: suas vidas continuam intactas, não foram amealhadas de seus bens, privadas de seu sossego, de sua libertade. Apenas tiveram frustrada uma expectativa, mas que está muito longe de ser um "drama". Há de ser um desconforto incomparável, aquela sensação do que não foi mas poderia ter sido...

Mas "drama"? Se inocente ou culpado (adoram essa classificação maniqueísta), o proprietário da lotérica sim que vive um drama: não pode sair de casa, sofre ameaças por telefone, já foi estigmatizado pela mídia. Ele é que teve o grande impacto na sua vida!

Nesse momento, todos esquecem o lado humano: querem o dinheiro - o que, a rigor, é um direito que se impõe. Mas e a paz de espírito do pivô disso tudo?

Mas há sempre que ter mocinhos e bandidos!

2 comentários:

santiago caamano disse...

Realmente, como você bem disse, não conseguimos fugir desse maniqueísmo, ele está nas entranhas da humanidade e, provavelmente, sempre estará. Será que a vida só tem dois lados? Mas nesse caso estou do lado dos bandidos! Abraço amigo!

** L. ** disse...

Oi Rodrigo!

Meu último post é sobre uma área do teu interesse: Justiça!!! Gostaria do teu ponto de vista sobre o causo.. =0)

Bjs.

Pesquisar este blog