sábado, 13 de fevereiro de 2010

Quase Famosos

Um dos grandes filmes do início dos anos 2000, "Quase Famosos" ("Almost Famous"), dirigido por Cameron Crowe, lançou nomes como Billy Cudrup ("Peixe Grande"), Jason Lee ("My Name is Earl", "Alvin e os esquilos"), Patrick Fugit, Anna Paquin, além da atuação fantástica de Frances McDormand ("Fargo").

A história gira em torno de William Millier (Patrick Fugit), um adolescente precoce monitorado por sua mãe (Frances McDormand), que sonha em ser cronista de rock. Ao buscar conselhos com famoso jornalista (que de fato existiu), o lendário Lester Bangs (vivido pelo impressionante Phillip Seymor Hoffman), o garoto passa a acompanhar a turnê da banda emergente "The Stillwater", liderada pelo guitarrista Russel Hammon (Billy Crudup) e Jeff Bebe (Jason Lee), e conhece "grupies" como Polexia Aphrodisia (Anna Paquin), Saphire (Fairuza Balk) e a enigmática Penny Lane (Kate Hudson belíssíma).

Sem saber que William tem apenas 15 anos, o editor da revista The Rolling Stones Ben-Fong Torres (Terry Chen) o contrata para escrever sobre a banda, durante a turnê. As confusões vão acontecendo à medida que a trama se desenrola, ao balanço de boa trilha sonora.

As passagens marcantes do filme: a bordo da "Doris", ônibus que faz as turnês da banda, o maravilhoso clipe da música "Tiny Dancer" de Elton John; a turbulência a bordo do avião, onde todos confessam seus mais íntimos pecados (lendária essa cena); ainda, quando Frances McDormand revela a seus alunos que astros de rock sequestraram seu filho (uma atenta aluna anotando até isso é de se dobrar de rir)!

Há que se destacar que a versão que foi para os cinemas teve cenas cortadas, recuperadas em DVD - vem duplo, com a versão do diretor. Nem perca tempo assistindo à comercial, vá direto para a "long version", pois contém ao menos uma cena inexplicavelmente cortada: quando a "Stillwater" vai a uma rádio participar de um programa e o locutor, fumado que só, dorme durante a entrevista!

São cenas memoráveis que fica difícil eleger a melhor: talvez a cena em que Russel imita creio que Mick Jagger, dizendo que é um deus dourado e se jogando, de cima de uma casa, para dentro da piscina.

Mas seria injustiça com as outras cenas.

Seria injustiça com o filme - para ser visto e revisto incansavelmente!

Nenhum comentário:

Pesquisar este blog