domingo, 24 de janeiro de 2010

Pássaros de vidro ou triângulo amoroso?

Tempos desses escrevi sobre um filme que assisti no "Telecine Pipoca", visto ao acaso já que estava ali começando, e achei que por ser "pipoca" seria algo fácil de deglutir com pipoca (o filme era "A Garota Morta"). Não foi nada fácil, por isso que protestei por aqui algo como "pipoca o caramba!"!

Pois outro dia passei novamente pela experiência de pegar um filme que estava começando ao acaso, desta vez no "Telecine Light". Despretensioso, com atores emergentes, rendeu boa diversão.

Em "Triângulo Amoroso" ("The Third Wheel"), Luke Wilson vive Stanley, um cara atrapalhado que nutre uma paixão platônica por Diana (Denise Richards), sua colega de trabalho. Toda a empresa sabe da paixão dele e torcem pelo seu sucesso quando, finalmente, ele a convida para sair. Os colegas de empresa, capitaneados pelo amigo MIke (Ben Affleck), chegam a organizar um "book make" para apostar o que vai rolar no encontro.

Mas Stanley é atrapalhado e azarado: vai ao que chamara de encontro casual de terno. Compra flores para a bela Diana quando ela diz que nunca recebeu apenas uma única rosa. E, para completar e onde realmente começa os problemas de Stanley, ele atropela Phill (o impagável Jay Lacopo, roteirista do filme), um sem-teto que carrega num saco seus pássaros de vidro, única ligação com uma provável paixão chamada Laura.

A noite segue um roteiro insólito, pois a cada tentativa de Stanley se livrar de Phil, algo acontece e os três permanecem juntos - Diana acaba compaixando-se do sem-teto.

O filme surpreende porque despretensioso. Com protagonistas como Wilson e Denise, dois emergentes de Hollywood que ainda não emplacaram, Jay Lacopo como roteirista rouba o filme no papel do surpreendente Phil. Não é à toa que pegou o personagem para si.

Matt Damon, ausente dos créditos, faz uma ponta como o ex-namorado de Diana - numa sequência com mais uma participação hilária de Phil.

Desconhecido do grande público, Lacopo tem participações sem maiores relevâncias em poucos filmes, além de figurar exatamente como roteirista em outros. "The Third Wheel", que é de 2002, o tornou um pouco mais conhecido. Não muito. Está de volta às telas em "Turning It Over", em fase de pós-produção, escrito, dirigido e protagonizado por Josh Marchette, seu parceiro em "Crossing Cord", curta de 2001 sem versão no Brasil.

Sem Phil/Lacopo, entretanto, não há triângulo amoroso, nem pássaros de vidro. O filme não existiria somente pelas trapalhadas de Stanley e a beleza de Diana. Não mesmo!

Um comentário:

My Favorite Things disse...

Eu vi! Nota dez o teu comentário!

Pesquisar este blog