sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Feliz Natal

"Garoto, que dia é hoje?"

"Ora, senhor! É manhã de Natal!"

Foi um diálogo mais ou menos assim que Charles Dickens marcou sua obra "A Christmas Carol ", romance escrito para pagar dívidas.

Escrito em um mês, justamente pelo aperto financeiro de Dickens, foi publicado a primeira vez em 19 de dezembro de 1843. Nela, é contada a história do avarento Ebenezer Scrooge, que não gosta do Natal. Trabalha num escritório em Londres com seu empregado Bob Cratchit, pobre, pai de quatro filhos, com um carinho especial pelo frágil Tim, que tem problemas nas pernas.

Na véspera de Natal Scrooge recebe a visita de seu ex-sócio Jacob Marley, morto havia sete anos naquele mesmo dia. Marley é um espírito errante, sem paz, que passa seus dias a arrastar correntes e lamentarnão ter sido bom nem generoso em vida. Revela que para Scrooge ainda há uma chance, através da visita de três espíritos.

Os espiritos representam, sucessivamente, os natais passados, o natal presente e o natal futuro. O primeiro espirito faz Scrooge reviver os natais de sua infância e juventude, quando ainda amava o Natal.

O segundo espírito mostra a Scrooge as celebrações do presente, incluindo a humilde comemoração natalina dos Cratchit, onde vê que, apesar de pobre, a família de seu empregado é muito feliz e unida.

O terceiro espírito, apresenta-se como uma figura alta envolta num traje negro que oculta seu rosto, deixando apenas uma mão aparente. O espírito não diz nada, mas aponta, e mostra a Scrooge sua morte solitária, sem amigos.

Depois de tais visitas, Scrooge cai no sono e acorda somente pela manhã. E então, abrindo a janela de seu quarto, vê o rapaz à frente de sua casa e faz a pergunta destacada no início desta crônica. Ciente que que as visitas dos espíritos duraram apenas uma noite, descobre que ainda é tempo para a bondade e generosidade.

Passa a celebrar alegramente todos os natais como ninguém.

---

Não sou lá muito de Natal, mas já guardo uma certa tradição nos últimos anos, com família na praia e, desde 2004, com filha para presentear e viver as fantasias do velho de longas barbas brancas! Faz parte, como se diz por aí. E Natal é isso aí mesmo: cada um fazer o seu melhor.

Feliz Natal a todos!

Nenhum comentário:

Pesquisar este blog